top of page
Buscar
  • Foto do escritorRafael Pflueger

Associação Comercial de Maranhão celebra 165 anos e Homenageia a Harms & cia.

A Associação Comercial do Maranhão celebrou na noite desta quarta-feira, dia 21, seu aniversário de 165 anos de fundação. A ACM é uma das mais tradicionais entidades empresariais do Brasil. Sua trajetória se confunde com a história do comércio no Maranhão. O passo inicial para a sua fundação foi dado no dia 21 de agosto de 1854, com a eleição de uma comissão de notáveis comerciantes, que deveria representar em todos os aspectos a classe comercial do Maranhão. Para presidir a comissão, elegeu-se o Comendador João Gualberto da Costa, figura eminente da sociedade daquela época. Identificada com as aspirações do comércio, a “Comissão da Praça”, como ficou conhecida, teve uma atuação marcante junto ao Império e à Província até o ano de 1878, quando, sob o comando de José da Cunha Santos Júnior, transformou-se na Associação Comercial do Maranhão. A noite festiva teve início com a entrega de placa à empresa HARMS & CIA, pelos mais de 50 anos de funcionamento no Maranhão. A empresa foi apresentada pelo executivo da Termaco em São Luís, Benjamin Franklin, em seguida o presidente da ACM, Felipe Mussalém fez a entrega da placa de homenagem. Os empresários Fábio Soares Pflueger, Lídia Pflueger Pereira dos Santos e Oswaldo Soares dos Santos da empresa Harms & Cia representaram a Harms na solenidade. Em seu discurso, Fábio Pflueger destacou que a empresa tem 73 anos de fundação, sendo comandada pelo pai. “Essa homenagem serve para nós como um alerta de nossa responsabilidade. Buscamos diversificar nossos serviços de acordo com as demandas do mercado”, destacou. Em seguida ocorreu a homenagem aos ex-presidente vivos da ACM. O presidente da ACM, Felipe Mussalém, entregou medalha, a cada um deles, em reconhecimento à contribuição dada para o fortalecimento da classe empresarial do Maranhão. Receberam a condecoração os empresários: Roberto Albuquerque, Carlos Gaspar, Afonso Manoel, Júlio Noronha, Luís Carlos Cantanhede, Zeca Belo, Haroldo Cavalcanti Júnior e Luzia Rezende. O ex-presidente Carlos Cantanhede fez uso da palavra, representando todos os homenageados, destacando o papel ativo da instituição ao longo dos anos e a gestão dinâmica do presidente Felipe Mussalém. “Em nome dos ex-presidente homenageados, agradeço a medalha recebida”, frisou. Em sua fala, o presidente Felipe Mussalém, deu um tom de despedida, visto que sua gestão se encerra no final do ano, sem reeleição. Mussalém enalteceu o papel da ACM como uma entidade de classe que sempre contribuiu no crescimento do comércio e fortalecimento da economia. Como por exemplo a Campanha de Produção, o Departamento de Estatística, a Construção do Palácio do Comércio e do Hotel Central. “A ACM chegou aos 165 anos fortalecida e, como todas as instituições corporativas, buscando caminhos de renovação, inquieta com a necessidade de permanente reinvenção, de olhar para o modelo de associativismo e de sintonizá-lo com as exigências do mundo atual”, disse. Durante a cerimônia foi apresentado o teaser do documentário sobre a História Econômica do Maranhão, dando voz a muitos de seus construtores e à ACM. O documentário será lançado em novembro de 2019 e é patrocinado pela Alumar e Potiguar. A produção é do Grupo Oito e leva a assinatura do cineasta Arturo Saboia. Ao final foi servido um jantar para associados no Vila Realle, na av. Holandeses.


73 visualizações0 comentário

Комментарии


bottom of page